Gays

Cuzinho Arrebentado Sem Dó

Sempre fui um adolescente muito bonito, tinha cabelos castanhos lisos e longos, pele clarinha e macia, um rosto sempre confundido com de uma menina, olhos azuis grandes, boquinha carnuda e um nariz arrebitado, uma bundinha empinada que deixava a molecada da rua doida, enfim, sem modéstia era um tesão, mas nunca tinha dado por medo, cantadas não faltaram, mas sempre preferi me masturbar em casa com algum consolo, quando sentia aquela coceirinha no cuzinho, sabia que era gostoso, quando enfiava o dedo no meu cuzinho sabia que ele era bem macio e apertadinho, colocava um espelho no chão e olhava meu botãozinho rosadinho, sozinho em casa gostava de me masturbar com um cabo de vassoura todo atolado, rebolava e gozava sem tocar no peróxido. Um dos garotos que era doido para me comer era o Marquinhos e o safado armou tudo direitinho, me convidou para ir para a casa de praia dele num final de semana prolongado , os pais iriam dormir num quarto e eu e ele noutro, fui decidido a perder o medo e dar para ele. O que ele não contava é que iria quebrar o braço logo quando chegamos ao cair, sua mãe correu com ele para a capital e após insistentes pedidos do seu Zé - pai dele-, ficamos só nos dois pois"não era justo todo mundo perder o final de semana e ele precisava pescar com os amigos"... Sabia que ele tinha sentido tesão por mim e no inicio da noite começou a falar de sacanagens começou a falar que a esposa dele não gostava e sexo anal e que ele adorava, estávamos no quarto do casal assistindo TV a pedido dele, de inicio não dei muita conversa,mas o negócio começou a esquentar, disse que nunca tinha comido homens e que eu por exemplo ele comeria e colocou o caralho para fora, ele era um homem peludo e barrigudo , a pica dele formava aquela chapeleta e estava duríssima;me pediu que eu tirasse a roupa que ele só queria ver meu rabinho e tocar uma punheta, e que não iria me tocar, concordei, tirei a roupa e deitei de costas pra ele, olhava ele batendo a punheta dele, ele começou a passar a mão no meu rabinho, abrir as bandas da minha bunda e olhar meu botãozinho, fiquei quieto e senti aquela coceirinha no cú, que agora seria preenchida por algo muito maior que um cabo de vassoura, depois ele começou a me beijar minha bundinha, abriu minha bunda, primeiro enfiou o dedo grosso e depois começou a lamber meu cú, foi maravilhoso, ele dizia que eu era linda maravilhosa que meu cú era tudo que ele queria, meu tesão estava a mil com aquela língua quente e úmida invadindo meu buranquinho, intercalados por aqueles dedos que enfiava a seco no meu brioquinho,causando leve desconforto e enorme tesão, ficamos assim uns quinze minutos.depois ele subiu em mim e começou a me sarrar, que delicia aquela pica quente na minha bundinha e entre as bandas do meu rabinho... Então ele pediu que esperasse, e veio sorridente com um creme hidratante na mão, logo o leite de aveia que eu usava para lubrificar o cabo de vassoura, o tesão me tomou mais ainda com aquele cheiro .passou no caralho..no meu cuzinho, enfiando fundo com o dedo, tava geladinho...pediu que empinasse a bundinha, apoiei meu cotovelos na cama e quase de quatro empinei meu rabinho e ele dizia que era a cú mais lindo do mundo,encostou o caralho na entradinha começou a forçar a entrada do meu rabinho, me empinei, me ofereci, me arregacei e ele forçava sem dó meu rabo de menino que oferecia muita resistência..só sendo muito safado para gostar daquilo...aos poucos e com muita força o caralho dele foi entrando e arrebentando meu cuzinho... pude sentir a cabeçona entrar dura e quente,era uma mistura de dor e prazer alucinantes, depois de enterrar ficou parado uns minutos até eu me acostumar a começou a mexer lentamente e foi acelerando os movimentos de vai e vem dentro de mim, não acreditava no que estava acontecendo sentia tesão em saber que meu rabinho empinado, meu corpinho lisinho e meu rostinho de menina e pior meu cuzinho rosadinho e apertado estavam sendo usados sem dó para que um velho barrigudo me emporcalhasse e gozasse o maior gozo de sua vida; em pouco tempo ele já estava quase gozando...mas me sentia uma mulherzinha e gemia feito uma menininha sentido aquele intruso no meu rabinho, gozei alucinadamente. ele gemia e dizia que meu cuzinho apertadinho,quentinho e macio era maravilhoso. Antes de gozar ele bruscamente tirou a pica do meu cuzinho e me deu pra chupar..o gosto de merda do meu rabinho era maravilhoso ..quando ia gozar ele me puxou pelos cabelos e encheu minha boquinha delicada de esporra que engoli com gosto... enterrava o caralho na minha garganta sem dó, os jatos quentes batiam fundo, fiquei com a boquinha atolada de esporra, depois limpei bem o caralho dele, pois tinha cocozinho do meu rabinho nele. Passei o resto dos dias dando muito e gemendo que nem uma fêmea manhosa no caralho de meu macho e ele adorou me comer pois além de gostosa era bonita( ele adorava me beijar na boca), dei de todos os jeitos e formas e adorava cagar e deixar ele vir limpar minha bundinha delicada com a língua, adorava engolir aquele caralho até ele gozar e adorava tomar no cuzinho e sentir a esporra dele dentro de mim e sentir depois ela escorrendo pelas minha pernas saindo do meu buranquinho arrombado, dei para ele lá,chegou a me vestir com as roupas da mulher e me apresentar para alguns amigos de pesca como amante e podia ver a cara de inveja dos sujeitos, e depois continuei dando e passei a ter outros colegas...

 

Conto Erótico enviado por: Visitante